Artefatos de Miriti como patrimônio cultural: significados, identidade e pedagogia cultural

Eje Tematico: Patrimônio, memória e identidade

Titulo: Artefatos de Miriti como patrimônio cultural: significados, identidade e pedagogia cultural

Nombres: Joyce Otânia Seixas Ribeiro, Waldina Ribeiro Braga - PPEB/ICED/ Universidade Federal do Pará

Resumen: Pretende refletir sobre os artefatos de miriti como patrimônio cultural imaterial do Estado do Pará/Brasil, destacando seus significados, seus efeitos na constituição de identidades, e o desconhecimento dos significados culturais que comunicam. Por meio do modus operandi da etnografia pós-moderna (Clifford, 1998, 2002), o trabalho de campo se estendeu por dez meses em dois ateliês de produção, tendo como interlocutores artesãos e artesãs; as informações foram produzidas por meio de observação, conversações, captura de imagens e de documentos. O aporte teórico é o dos Estudos Culturais, especialmente Canclini (1994, 1998), Hall (1996, 1997), e Bhabha (1998). Entre os resultados temos que os artefatos de miriti ocupam lugar duplamente central em Abaetetuba: economicamente, garantem renda adicional à centenas de famílias, e culturalmente, são elementos de uma bicentenária tradição e patrimônio cultural imaterial. Artesãos e artesãs constituem suas identidades pelo orgulho de pertencer à cidade, pelo prestígio, e pelo prazer na diferenciação em relação ao Outro. Os significados expressos pelo patrimônio são os da cultura local, já que os temas dos artefatos representam os elementos da natureza (fauna e flora), e da cultura Amazônica, como: a religiosidade, o trabalho, a alimentação, a moradia, o transporte, o lazer, bem como a intimidade. Apesar da dupla centralidade, artesãos e artesãs sabem pouco sobre seu próprio patrimônio; assim, concluímos que nos ateliês circula uma pedagogia cultural que pode redimensionar o processo de formação cultural destes homens e mulheres, ensinando os significados do patrimônio, para que estes homens e mulheres venham a se identificar afetivamente com este, para protege-lo e também participar da teatralização.