A identidade brasileira e suas contradições

Tema: Articulaciones culturales

Título: A identidade brasileira e suas contradições

Nombre:  Liberacy de Sousa Oliveira

Institución: Formada em Ciências sociais, pela Universidade Federal do Acre, especialista em Antropologia e Arqueologia Indígena, pela Universidade Federal do Acre, Mestranda em Letras: Linguagem e Identidade, pela Universidade Federal do Acre.

 

Resumen:

Falar da identidade do Brasil, é fala das contradições, de exploradores e explorados, imposição no qual essa identidade foi construída e constituída, através de olhares externos e “superiores olhares etnocêntricos, que definiram e ainda definem um povo, uma cultura.  Um povo não se auto denomina preguiçoso, feio, selvagem, incapaz de organizar ou desenvolver sua vida sociocultural. O Brasil desde o princípio foi determinado social e culturalmente por aspectos negativos construído não por quem aqui estava, mas por aqueles que aqui chegavam, com seus olhares e experiências sociais bem diferente da que encontraram nesse novo mundo. O olhar do “outro”, aventureiros, exploradores econômicos e pesquisadores ao chegar a essas terras definiu o novo grupo étnico. O Brasil é uma diversidade de costumes, hábitos, aspectos biológicos e linguagem. Um povo com suas diferenças, mas uma unidade geográfica, um país situado na América Latina. A história narra em suas obras literárias e depoimentos registrados em vários formatos (documentos oficiais e particulares) essa construção identitária preconceituosa, e muitas vezes inescrupulosas, se assim podemos interpretar prejudicou a constituição de um mundo social e cultural do povo brasileiro. Os desprovidos de capacidades intelectuais não poderiam jamais saber o que era civilização, o europeu tinha essa missão, contribuir para o processo civilizatório de um povo que não existia para o mundo.  Não houveram respeito a cultura local. Tudo era motivo de desprezo ao olhar do europeu, a comida, os hábitos. O olhar etnocêntrico ainda hoje se faz presente em escritos de cunho literário ou de experiências empíricas.

 

 

PALAVRAS CHAVES: Identidade, Brasil, Diversidade, Etnocentrismo, Cultura.